junho 22, 2017

terríveis criaturas... *





. cena 1 - hora de deitar: 21h30

mãe dá mimo, pai conta história. ou pai dá mimo e mãe conta história. ou mãe e pai dão mimo e contam histórias.

o que é que se passa a seguir?
"mãe, tenho sede! / pai, só te quero dizer uma coisa.../ mããee, posso ir fazer xixi?? / mãe e pai, mais um miminho!! / pai, quero água! / mãe, podes vir aqui?? Por favor!!" 

hora de dormir: 23h00!

resultado: pais exaustos, a verem um episódio de qualquer coisa que dura 45 minutos, em três horas!



. cena 2 - hora de deitar: 21h30

fazemos jogo de tabuleiro os quatro e neste caso substituímos a história. pai dá miminhos, mãe dá miminhos e canta uma música.

o que é que se passa a seguir?
"mãe, tenho sede! / pai, só te quero dizer uma coisa.../ mããee, posso ir fazer xixi?? / mãe e pai, mais um miminho!! / pai, tenho fome!! mas eu tenho muita fome!! / mãe, podes vir aqui??" 

hora de dormir: 23h00!

resultado: pais exaustos, já na cama, enquanto eles continuam nisto...




cena 3 - hora de deitar: 21h30

pai não está. 
mãe conta história e dá miminho na cama do mais novo. troca e dá miminho na cama do mais velho, que entretanto contou até 49, enquanto eu estive com o irmão, logo, vai contar até 49 outra vez, que aqui somos pela igualdade, e só depois posso sair da cama dele! e eu cumpro!


o que é que se passa a seguir? 
"mãe, tenho sede! / mãe, só te quero dizer uma coisa... / mããee, posso ir fazer xixi?? / mãe, quando é que o pai chega?? / mãe, quero água! / mãe, podes vir aqui?? Vá lááá!" 

hora de dormir: 23h00!

resultado: mãe exausta a escrever este post sobre as terríveis criaturas que adora... mas que lhe põem os cabelos em pé!! (ainda não são 23h mas eu sei como isto vai acabar...)




Conclusão: acho que eles querem mesmo enlouquecer-nos!



O meu abraço especial a todos os que passam pelo mesmo... há mais por aí, certo?? (gritem, por favor!) :)





* olho para esta foto com três anos (que fofos!), e percebo que a hora de dormir há muito que tem muito que se lhe diga... felizmente as noites correm (quase sempre) bem!








Sem comentários: